NÃO ENGANE A VOCÊ MESMO

Por Edson Mesquita

“Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar nossos pecados e nos purificar de toda injustiça. Se afirmarmos que não temos cometido pecado, fazemos de Deus um mentiroso, e a sua palavra não está em nós” (I João 1:8-10).

O assunto que João está abordando nesse contexto é sobre andar na luz (v.7). Andar na luz é expor nossos pecados e defeitos, nossas limitações e falhas de caráter, é não esconder nada. Por trás de toda máscara de santidade existe um desejo de aprovação. E, por que fazemos isso sem sequer percebermos? Porque a maior dor da nossa alma é a rejeição, e faremos de tudo para evitá-la! Quando nos empenhamos para manter as aparências, para ficar “bem na foto”, o real motivo escondido em nossa alma é o desejo de sermos aceitos e bem relacionados no meio. Mas João diz que isso é enganar a si mesmo! Viver uma vida dupla é uma grande ilusão e só traz frustração. Jesus denunciou os fariseus, chamando-os de hipócritas, comparando-os a sepulcros caiados: bonitos por fora, mas por dentro cheios de imundície (Mateus 23:27).  

Você já observou que uma das nossas maiores dificuldades é falar dos nossos pecados e confessá-los? Quando nos reunimos num grupo pequeno, por exemplo, queremos “discutir” a palavra, falar sobre tudo e todos, pregar e ensinar, menos falar de nós mesmos. Quando um casal busca ajuda a um conselheiro matrimonial, quase sempre há uma troca de acusações, pois um enxerga mais o pecado do outro do que o seu. A grande maioria das pessoas vai reconhecer que comete erros, ou que comete pecados, mas bem no fundo se vêem pouco pecadoras em comparação com os outros.

Mas o texto diz que, se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar. Confessar é concordar, é expor e não esconder ou tentar omitir algumas coisas para não aparecer tanto a feiura da alma! Conta-se a história engraçada de um homem que confessou ter roubado uma corda, mas omitiu que tinha uma vaca amarrada na ponta!

Jesus é fiel e justo para perdoar, porquanto já perdoou o pecado de toda a humanidade; porém é preciso confessar, reconhecer, concordar. Isso exige humildade! “Quem esconde os seus pecados não prospera, mas quem os confessa e os abandona encontra misericórdia” (Provérbios 28:13).

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s