SE TEM AMOR, NÃO TEM PESO

Por Edson Mesquita

 

“Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo é nascido de Deus, e todo aquele que ama o Pai ama também o que dele foi gerado. Assim sabemos que amamos os filhos de Deus: amando a Deus e obedecendo aos seus mandamentos. Porque nisto consiste o amor a Deus: em obedecer aos seus mandamentos. E os seus mandamentos não são pesados” (I João 5:1-3).

Mudar de igreja (enquanto referência religiosa) é o mesmo que “trocar seis por meia dúzia”, pois abrange apenas o sistema de crenças. Porém, a experiência do novo nascimento promove algo muito mais profundo: uma mudança no sistema de valores! 

Todo aquele que é nascido de Deus, ama o Pai e ama também o que dEle foi gerado. Ou seja, não dá para separar o amor vertical (a Deus) do horizontal (às pessoas). Foi por isso que Jesus afirmou que amar a Deus e ao próximo resume toda lei e os profetas! Os que foram gerados de Deus formam a igreja, a família de Deus. Quem ama a Deus, ama a Igreja, busca comunhão, quer orar, se envolver no evangelismo, no cuidado, no discipulado, no ensino, no serviço… Quem não tem esse desejo sinaliza que sua relação com Deus está abalada.

Na sequência João afirma que amar a Deus consiste em obedecer aos Seus mandamentos, e que os Seus mandamentos não são pesados. E por que não são pesados? Bem, vamos supor que você tenha sido vítima de um naufrágio e está se afogando. Sua morte é iminente, não há chance alguma de se salvar. Alguém aparece do nada e salva sua vida. Como você se sentirá em relação a essa pessoa? Tendo plena consciência de que não estaria mais na Terra se não fosse por ela, e com um coração eternamente grato, você não estaria disposto a fazer qualquer sacrifício em retribuição?

Quem entende o que Jesus fez e consegue discernir esse amor que chegou ao ponto de dar a própria vida para lhe salvar da morte inevitável e eterna, jamais vai considerar pesado fazer qualquer coisa que Ele pedir! A única explicação para todo argumento, frieza espiritual, negligência, falta de compromisso com Deus e com o Reino é a falta de revelação desse amor! 

Como poderia eu achar difícil fazer algo a Alguém que deu Sua vida por mim? As palavras “graça” e “gratidão” têm a mesma raiz. A graça nos torna gratos. É a eterna gratidão que nos move! Andar nessa revelação faz toda diferença. Seus mandamentos não são pesados! Amo meus irmãos e me dedico a eles, porque amo Quem os gerou!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s