O QUE VOCÊ QUER?

Por Edson Mesquita

“Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida. Peça-a, porém, com fé, sem duvidar, pois aquele que duvida é semelhante à onda do mar, levada e agitada pelo vento. Não pense tal pessoa que receberá coisa alguma do Senhor, pois tem mente dividida e é instável em tudo o que faz” (Tiago 1:5-8).

Alegrar-se nas provações requer mentalidade correta, compreensão do verdadeiro evangelho. Talvez algum leitor da carta tivesse dificuldade em entender o que Tiago estava dizendo, então ele os estimula a pedir sabedoria a Deus. De fato, não são muitos os que atingem esse nível de compreensão espiritual, especialmente em nossos dias, num contexto de liberdade religiosa e com tanto acesso à artifícios que oferecem facilidade e conforto. Muitos são os que em condições bem mais amenas de provação e sofrimento, comparadas às dos primeiros cristãos, entram em crise emocional! 

As coisas espirituais são compreendidas no nível do espírito e não da alma (intelecto). É no espírito que a sabedoria opera. Trata-se de revelação espiritual e não simples conhecimento. A Bíblia diz: “O temor do Senhor é o princípio da sabedoria” (Pv 9:10). Temor significa “sentimento de respeito profundo”, ou “reverência”.  Portanto, pedir a Deus por sabedoria implica em basicamente considerar que é Ele a fonte da verdadeira sabedoria, e não a filosofia humana ou mesmo as técnicas da psicologia moderna. 

Salomão fez uma oração que Deus atendeu prontamente, ele pediu apenas tudo: Sabedoria. De maneira que Deus o atendeu e disse: “Já que você pediu isso e não uma vida longa nem riqueza, nem pediu a morte dos seus inimigos, mas discernimento para ministrar a justiça, farei o que você pediu… Também lhe darei o que você não pediu…” (I Reis 3:11-13). Quem pede só o que precisa, recebe até o que não pede! 

Mas devemos pedir com fé, sem duvidar. Tiago diz que quem duvida é semelhante à onda do mar, levada e agitada pelo vento; isto é, mente dividida e instabilidade em tudo o que faz (v 8). A mente dividida rouba a fé, porque ela se volta para as coisas temporais e eternas ao mesmo tempo. Instabilidade é querer duas vontades: a humana e a divina; Jesus, mas também o conforto e o bem estar. Quem não sabe o que quer não recebe o que precisa, porque fé é confiança cem por cento na vontade de Deus.  

Quem se move pelo vento tem alma circunstancial, ou seja, é guiado pelo emocionalismo (quando as emoções estão em alta), e não pela fé. Mas quem anda pela fé vive acima das circunstâncias favoráveis ou desfavoráveis. Este é o requisito para se obter sabedoria e compreensão das coisas espirituais! O que você realmente quer?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s