PROVADO PARA SER APROVADO

Por Edson Mesquita

“Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida que Deus prometeu aos que o amam” (Tiago 1:12).

A palavra feliz, é também traduzida como “bem-aventurado”, que no grego é makarios, e aplica-se ao contentamento e bem-estar espirituais, às riquezas dos que são salvos, que participam delas parcialmente já nesta vida, embora seja garantia de recompensa futura. 

Quem é essa pessoa feliz? Aquela que persevera na provação. E por que é feliz? Porque, depois de aprovada, receberá uma recompensa! A palavra “provação” tem o sentido de submeter a teste, tal como o metal é aquilatado quanto à sua qualidade. Aquilatar é determinar o quilate do ouro ou da prata, a sua pureza e qualidade, o que os torna muito valiosos. 

Portanto, não é a provação ou o sofrimento em si que trazem felicidade, mas o que vem depois da aprovação. Não é o sacrifício que traz alegria, mas o resultado dele. Não é a cruz que traz contentamento, mas a ressurreição (a recompensa). Toda prova tem o propósito de aprovar. Mas só é aprovado quem persevera; e só persevera quem entende o propósito da prova, que é aprovar!

Assim como na escola o aluno faz prova para ser aprovado, também as provas da vida são para nos levar a um nível de maturidade mais elevado. Quem não entende o propósito vive reprovando, e está sempre passando pelas mesmas provas. Se feliz é quem é aprovado, então o contrário é verdadeiro; o reprovado é infeliz, porque se queixa sempre das mesmas coisas, não evolui, não amadurece. Quando Israel saiu do Egito, o deserto seria apenas uma passagem, mas permaneceu nele, porque não foi aprovado.

O segredo para ser aprovado não está na capacidade intelectual ou no volume de conhecimento acadêmico e teológico, mas na perseverança diante das provas, tentações e conflitos. A inclinação humana é sempre entregar-se às tentações e fugir das provações. Na parábola do semeador, a semente que caiu em terreno pedregoso é aquele que recebe a palavra com alegria, mas permanece pouco tempo, pois não tem raiz em si mesmo; quando surge alguma tribulação, logo a abandona (Mateus 13:20-21). 

Felicidade é um bem-estar transcendente, e não um prazer físico. Não se trata de conforto material, mas de uma paz interior que excede a todo o entendimento. É isso que significa a “coroa da vida”, que Deus prometeu aos que o amam. Esta é a recompensa que vem depois da aprovação! Quem ama a Deus vive na perspectiva da eternidade, e a eternidade começa aqui, é a coroa da vida! Isso é felicidade!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s